Diversão no ônibus?


Quem faz uso do transporte coletivo feirense sabe do quanto é precário o serviço prestado pelas empresas de ônibus, pelo SINCOL. Para começar, em todos os pontos de ônibus deveria haver cobertura e lugar para sentar, pessoas idosas e gestantes fazem uso do transporte coletivo, no entanto a Prefeitura Municipal de Feira de Santana não dá a menor importância... só alguns pontos, os mais visíveis, é claro, possuem banco e cobertura. Assim, todos temos que aguardar de pé, no sol ou na chuva, durante muito tempo, a chegada do ônibus. Ele tem horário a cumprir, em cada ponto, e deveria passar por volta de um horário, que nunca é cumprido, obrigando os usuários a esperarem por muito tempo. Muitas vezes espera-se mais de uma hora até que chegue um ônibus super lotado, o qual o cidadão é obrigado a pegar e pagar a tarifa absurda de R$ 2,00.


Mas já não bastasse se aborrecer com a longa espera nos pontos, a má qualidade do serviço prestado, e altíssimo valor da tarifa, os passageiros ainda são obrigados a escutar durante todo o percurso, músicas da preferência do motorista. Olha só que legal, você está no ônibus, no maior aperto, já que o ônibus está super lotado, preocupado porque vai chegar atrasado (porque o ônibus atrasou) e ainda é desrespeitado por ter que ouvir músicas que você não gosta, num volume quase exagerado, pelo simples fato de que o motorista do ônibus está afim de se distrair enquanto trabalha. Já imaginou se todos pudéssemos ouvir música em nossos trabalhos? Não que eu queira que todos possam ter esse direito, quero chamar atenção para a quantidade de pessoas dentro de um ônibus urbano, num horário de pico, por exemplo, sendo obrigadas a ouvirem músicas para satisfazerem o desejo de um único ser: “o motorista de ônibus”. Isso não é correto. É uma extrema falta de respeito! Além de que ele está a trabalho e não a passeio.

Certa feita eu estava numa situação dessa. UEFS DIRETA, completamente lotado, e o motorista escutando um cd de músicas que era meio forró meio brega, até hoje não sei dizer qual o tipo de música seria aquele. O volume estava alto, e dessa vez os estudantes reclamavam; o motorista não gostou da reclamação, não ouvi o que ele disse mas não desligou a música. E essa foi apenas uma das muitas viagens sofridas da minha casa para a UEFS dentro do UEFS DIRETA super cheio, com musiquinhas desagradáveis. Tenho certeza que não sou a única cidadã feirense que sofre cotidianamente com esse tipo de desrespeito, conseqüência da má administração pública da nossa cidade, no setor de transporte que deveria ser público de fato.


Aritana Lima é membro do Conselho de Colaboradores da Transa Revista.

4 comentários:

21 de março de 2010 08:03 De Tudo de Helena disse...

Que bom esse 'protesto' aqui. E as musicas evangelicas com aquelas vozes estridentes que um motorista de um onibus que preciso pegar gosta de ouvir? Desrespeito completo, atrasos indiferença, descaso, ônibus acabados. E viva meu MP3 e minhas pernas.

21 de março de 2010 21:15 Ana Paula Duarte disse...

Isso pq vc não estava às 8:00 da manhã a espera de um buzu que devia ter passado às 7:00, e que evidentemente estava quebrado e pós essa espera vc entra no transporte e o som estridente do Calipso começa a tomar conta do seu cerébro!
Além disso, a porta traseira quando é aberta e novamente fechada após a saída do passageiro, faz um barulho ensurdecedor!
Enfim, é tudo muiiiiiito divertido!
¬¬
Ps:ADOREI O TEXTO, DEVIA SER IMPRESSO E COLADO NOS ÔNIBUS!

23 de março de 2010 17:13 ivo disse...

Concordo com tudo escrito,uma grande falta de respeito com todos nós cidadãos que pagamos tanto imposto para ter um sistema de transporte desse nível.

25 de março de 2010 11:08 Fabrcio CA disse...

Tem gosto pra tudo.

Estava eu voltando da UEFS um dia e o motorista estava tocando Renato Russo cantando em Italiano (na minha opinião a música era legal), um dos passageiros gritou para que o motorista tirasse a música e falou mau dela. O motorista mudou para a radio onde estava passando a Hora do Brasil e o passageiro disse: menos pior.

Acho que ônibus não é lugar pra ficar tocando música alta (seja motorista como passageiros), nem pra ficar se falando no celular gritando (isso me incomoda bastante).

Postar um comentário