O Silêncio dos Inocentes

Clube de Patifes: unindo as águas do Mississipi com as águas do Velho Chico

|Por Karine Braga*|
Foto: Guilherme Andriani
Quando novas bandas vão se formando, um desafio a elas se impõe: apresentar um trabalho autoral, correndo maiores riscos de rejeição ou apostar nos chamados “covers”, garantia de maior receptividade, cuja tendência, entretanto, é desaparecer tão logo o público se enfastie? Sendo difícil apostar numa ou noutra via, muitas vezes, os músicos optam por uma espécie de trabalho mesclado, em que um ou outro trabalho autoral vem à tona. 

Charge da Semana

Retirado do site www.semprebahia.com

A Noite em que o Pulso ainda Pulsa!



Uma bela sexta-feira a noite, foi isso a Noite Fora do Eixo. Para quem mora em Feira de Santana e sai em busca de algo diferente, do que os jabás da vida nos impõe. Isso significa que tem gente se movimentado em nossa Cidade para mudar um pouco, do dito consenso, no cenário Musical, e nesse aspecto o Feira Coletivo vem dando sinais que é possível fazer algo de diferente na Fêra. E o mais importante é que essa Galera sabe que não é apenas a vontade individual que muda as coisas e sim a coletividade. Nesse Sentido este movimento, aos poucos, começa a ganhar espaço e ainda trará muitas coisas diferentes para nossa Princesa do Sertão. 
Veja abaixo mais imagens do Evento.

O Terceiro Mandato...


Desde o fim do Processo Eleitoral que a relação do atual Prefeito (Tárcizio Pimenta) com o antigo Prefeito (José Ronaldo) não andam muito bem. Todo essa questão está ligado ao jogo de poder de nossa cidade, depois de sair Derrotado nas Urnas e, logo, sem qualquer mandato, José Ronaldo se viu em uma situação, que talvez para ele seja inédita, em que não teria qualquer perspectiva politica de assumir um cargo, pois sua derrota não foi só em relação a sua pessoa, mas a tudo que apoiou no cenário Nacional e Estadual. Só elegeu um Deputado Federal, e mesmo assim devido a votação estupenda de ACM Neto e para Deputado Estudal não elegeu ninguém de seu partido. Assim só tem à sua frente tentar voltar, em 2012, a cadeira que ocupou durante oito anos. E ai é que a relação entre os dois se desmoronou, pois a lógica é que Tárcizio dispute a reeleição, porém este obteve mais êxito nestas últimas eleições, com a vitória de sua Esposa (Graça Pimenta) para uma cadeira na Assembléia Legislativa da Bahia.

O Justo

|Por Márcio Junqueira|
Foto: Dolores Rodriguez


Numa tarde fria de fins de junho fui encontrar Seu Zito em seu ateliê-marcenaria, que fica a certa altura da Av. João Durval. Nos conhecemos há uns 6 ou 7 anos e sempre destaquei o seu trabalho dentro do panorama que eu chamo de “geração 00 das artes feirense”. A geração que apareceu nesta ultima década e que tem nomes e propostas muito diferentes. Em minhas listinhas particulares penso nos seguintes nomes: Gabriel Ferreira (com pintura-desenho baseado no corpo afro-brasileiro, com especial atenção a capoeira); Leide Velame (com instalações, objetos e performances sempre irreverentes); Denilson Santana, vulgo Coruja (com pinturas, objetos e uma produção teórica das mais loucas); Mytisuyana Matsumo (trabalhando com fotografias raspadas e dança); Karomilla Marco (com objetos e fotos); Quito di Souza (que usa camisetas como suporte para poemas visuais pops), Vitor Venas (com um trabalho multimídia e pedagógico dos mais interessantes); Aline Costa ( sobretudo com pinturas chapadas); Carol Barreto (que, para além do seu trabalho com moda, tem uma produção visual instigante e bem informada, apesar de oculta) e eu mesmo (com meu trabalho lírico).

Esqueceu Secretário?

Noite Fora do Eixo terá Maglore, Os Barcos e Casa de Vento



Mais uma turnê do Circuito Fora do Eixo chega ao Nordeste e passa por Feira de Santana. Depois da argentina Falsos Conejos e da pernambucana A Banda de Joseph Tourton, que se apresentaram na Ressaca Feira Noise, é a vez das bandas Maglore (Salvador) e Os Barcos (Vitória da Conquista) tocarem por aqui, participando da primeira edição da Noite Fora do Eixo ao lado do grupo local Casa de Vento. O show - o segundo da excursão Novíssimos Baianos – acontecerá dia 03 de dezembro, a partir das 20h, no Antiquário Pub.

Cala Boca Galvão!

Imagem retirada de www.uol.com.br
Um grande jogo, e que bom que ele não ocorreu durante a Copa do Mundo da África do Sul, pois assim não iríamos ver um grande embate entre duas grandes Seleções. Mas há algo que temos que citar antes de entrar no mérito desta excelente partida de Futebol, o Cala Boca Galvão que Messi deu na imprensa brasileira. Existe uma falsa verdade, levantada por estes meios, que Messi não joga bem com a Camisa da Argentina e que só é craque com a vestimenta do Barcelona e que durante esta última Copa ele manteve a regra. Quem vê jogos do Barcelona talvez me entendam melhor dos que apenas vêem os Gols ou grandes jogadas deste craque. Apesar ser a mesma pessoa, existe uma obviedade nesta questão, os times são diferentes e lógico que haverá diferenças quando ele usar uma camisa em relação a outra. Porém parece que durante os jogos do Barça o craque Argentino fica 90 minutos dando show, não é bem assim, mas com esta Camisa ele joga melhor e não mais do que com a camisa de sua Seleção. E foi isto que ele fez neste jogo, ao seu estilo bem no final foi para cima, não caiu mesmo quando desequilibrado e marcou o gol que definiu a vitória Argentina sobre o Brasil.

18 ANOS DO AMÉLIO AMORIM: O QUE TEMOS PARA FALAR? REFLEXÕES SOBRE A CULTURA EM FEIRA DE SANTANA.

Um Centro de Cultura é uma área que reúne manifestações culturais de diversas formas. É um local aberto à população e tem como objetivo reunir pessoas interessadas em cultura, manter um constante incentivo à criação e a descoberta da arte e da cultura, difundindo-as entre a população.

Tropa de Elite 2: o inimigo agora é outro

|por Cléo Emidio*|

Com um mês do seu lançamento Tropa de Elite 2 já ultrapassou os 8 milhões de espectadores nos cinemas, isso sem contar os pirataitions, ou seja, muita gente já assistiu, o que significa que já deve estar na casa das dezenas de milhões de pessoas que assistiram a essa película nacional, soma-se a isso seu sucesso de bilheteria, com salas lotadas até hoje. Foi também minha experiência ao pegar aquele cineminha que rola de vez em quando, sabe como é! Na verdade uma boa produção, ou como seria um filme de impacto do cenário Hollywoodiano, uma super-produção, só que a moda brasileira. De certa forma, essa idéia também sustentada em parte pelo autor desta resenha, articula essa produção dentro do campo da cadeia cinematográfica brasileira que ampliou sua produção e diversificou suas perspectivas de abordagem, enredo e roteiro.

O Tricolor Voltou...


Hoje a cidade de Feira de Santana acordou mais feliz, mas não só aqui e sim em todo o Estado da Bahia e em vários lugares de nosso imenso Brasil. Após sete anos de um martírio, que começou com uma Goleada, sofrida em Plena Fonte Nova, por 7x0 para o Cruzeiro e termina em Pituaçu, ao vencer a Portuguesa por 3x0. Neste intermédio vimos muitas coisas, deixar de voltar em 2004 Plena Fonte para o Brasiliense, ir para o Inferno (Série C) em 2005, se manter no inferno em 2006, sair do inferno em 2007, mas ver a Velha Fonte cair e infelizmente matar alguns torcedores. Depois em 2008 e 2009 fazer campanhas esdrúxulas na série B, porém em todos esses 7 anos algo sempre acompanhou esse time; a paixão de sua imensa torcida.

O estudante no meio do fogo cruzado

|por Luiz Araújo*|


Neste final de semana 3,3 milhões de estudantes fizeram as provas do Enem. O que levou ao crescimento da participação é óbvio: oitenta e três instituições federais utilizarão seus resultados como parâmetro para o ingresso em seus cursos universitários. Existe uma disputa política acerca do Enem e existem também problemas operacionais. Talvez muitas pessoas não compreendam claramente o que está acontecendo, e lendo apenas as manchetes dos jornais escritos ou via internet não é possível entender o que está em jogo.

Eleições 2010: Um balanço mais que necessário.




Pronto, acabou e Dilma venceu José Serra com uma diferença de mais de 12 milhões de votos, ou 12% dos votos válidos. Foi uma vitória esmagadora, pois para quem nunca tinha disputa uma Eleição, vencer assim o adversário que , como ele próprio dizia, já tinha sido tudo (menos Presidente da República) e ainda contra a maior parte da Grande Imprensa, que trabalhou duro para a vitória do Demo/Tucano, mas perdeu. Porém precisamos ir além do noticiário, e fazer um bom balanço e entender o que foi e o que será o Brasil depois destes 4 meses de Campanha. Assim analisaremos o valor simbólico da Vitória de Dilma sobre os Demo/Tucano, em seguida o que esperar do Governo Dilma e por fim entender o papel da Esquerda Socialista nestas eleições e o que deve se esperar para os próximos anos.

Construindo a Coletividade

|por Joilson Santos*|


Feira de Santana, como canta nosso amigo Uyatã Rayra é uma “Princesa Comercial”, tudo acontece na base do dinheiro, como se diz muito, “ninguém faz nada de graça”. Uma cidade onde o capitalismo está no DNA, para algumas pessoas é  praticamente impossível trabalhar com economia solidária, e todo escopo de ações que envolve troca de serviços,  trabalhos colaborativos, troca de produtos por serviços, e por aí vai.  Para nós do Feira Coletivo nossa cidade é um terreno fértil para tais ações. Existem desafios? Sim, um monte, mas uma cidade que nasceu de uma Feira também tem marcado nas entranhas  a idéia da troca, do escambo e que com certeza acontece muito ainda sem destaque algum.

Feira Noise Festival – o sábado, os shows


Integrantes da banda Graveola e o Lixo Polifônico. Foto: Maria Dolores

Sábado, 23. Segunda noite de shows do Feira Noise Festival, cuja edição inaugural se deu no ano passado. Cheguei cedo o suficiente para conferir a Casa de Vento, primeira banda a se apresentar. Algo que pouquíssima gente quis fazer, a julgar pelas arquibancadas quase vazias do Teatro de Arena. Assim que me acomodei lá no alto, a fim de – bem ao meu estilo – tudo observar sem ser notada, alguns arriscaram suposições: “é muito cedo”, “mais tarde começa a lotar”, “no hardcore a coisa melhora”. Essas pessoas não deixaram de ter sua razão. Depois das 20 horas, o público mais que triplicou. Nada que justifique, entretanto, a apatia quase generalizada quando o assunto é propor eventos alternativos em Feira de Santana. E não apenas por parte de quem abre mão de comparecer.

Certas pessoas sabem o que falam: a propósito do septuagenário do Rei Pelé

|Por Ricarlos Castro*|


Por exemplo, Maradona. Por exemplo, Romário. Dos dois se pode afirmar o inferno, eles sempre terão duas respostas; — uma anterior, no bico da chuteira, outra, posterior, na ponta da língua. Embora, para o gênio, entre a chuteira e a língua, só a primeira é indispensável.

Já dizia Romário, com laivos poéticos redondos como a sua bola, “Pelé calado é um poeta”; ou então, “Pelé devia usar uma chuteira na boca”.

Eu, em arroubo menos inspirado, desenvolvi o argumento em versos livres da juventude, pelos quais peço perdão:

Se o galo do vizinho canta às 3:50
da manhã, a que horas
cantam os galos na Índia?

Nada é certo nessa vida
mesmo a morte vacila

De que outro modo se explica
existirem dois homens num só
mil instantes num só tempo
galos em todas as coordenadas
desafiando os fusorários?


Os primeiros versos da última estrofe são inspirados no caso stevensoniano Edson Arantes do Nascimento e Pelé. Conquanto, Pelé não seja homem, mortal ou falho, mas depende do outro, que os é.

Caprichosa é a vida: de onde se engendra o futebol...


*Ricarlos Castro costuma contribuir com o site da Transa Revista desde o meio do ano e é, também, funcionário da UEFS.

Breve crítica à prioridade de gogó: Fêra e sua política educacional

|por Jhonatas Monteiro*|
  1. Já houve quem afirmasse, sabiamente, que não é lá muito prudente julgar um indivíduo apenas pelo que diz de si mesmo. O mesmo conselho valeria acerca de uma sociedade ou de determinado grupo. Pensar sobre educação é, sem dúvida, uma seara onde esse aconselhamento parece particularmente bem vindo. Afinal, da educação tudo mundo se diz a favor, não é? Dia após dia, diferentes figuras públicas afirmam já-ter-feito-que-estão-fazendo-que-farão-muito-mais-pela-educação. Sem contar os inúmeros problemas para os quais o receituário corrente tem na educação a solução indicada. Desemprego? Educação. Destruição ambiental? Educação. Violência? Educação. E por aí vai... Aqui interessa notar que a propaganda dos sucessivos governos está sintonizada com esse anseio geral em favor da educação. Obviamente, quem ainda não desistiu de fabricar inteligência ao estranhar o seu próprio cotidiano já se perguntou: se todo mundo é favor, inclusive aqueles que reúnem condições para tanto, por que a educação não melhora?

Aborto nas Eleições Presidenciais 2010

|por Zilmar Alverita da Silva*|
Frente Nacional contra a Criminalização das Mulheres e pela Legalização do Aborto
Nestas eleições, com duas mulheres candidatas à Presidência, já era de se esperar que a questão do aborto (tema “polêmico”, tratado como “tabu” fora deste contexto) voltasse aos debates eleitorais, como, em certa medida, ocorreu em 2006, quando tivemos, pela primeira vez na história política do nosso país, duas candidaturas femininas disputando as eleições presidenciais.

Banda Pirigulino Babilake no Feira Noise 2010


Formada em 2005, a banda baiana Pirigulino Babilake faz música popular com referências nordestinas, expressando em melodia e poesia uma identidade muito própria do Brasil. Integrado por Pietro Leal (voz e violão), Guto Miranda (guitarra), Davi Brandão (guitarra), Vinicius Nunes (contrabaixo e vocais) e Gugu Pinto (percussão e vocais), o grupo tem como proposta, antes de qualquer coisa, resgatar o que sempre houve de mais legítimo neste celeiro musical chamado Bahia: musicalidade e harmonia poética, como já quase não se faz desde os tempos do Tropicalismo e dos Novos Baianos. Eles vão tocar no Domingo (23) a partir das 17 horas, veja a seguir entrevista com a Banda e sua expectativa para o Feira Noise 2010.

Raymond Carver – poeta e contista estadunidense

|Por Ederval Fernandes|

Raymond Carver (1938-88) foi um dos poetas e contistas estadunidenses mais talentosos do final do século XX. Morreu precocemente aos 50 anos, vítima de um câncer na garganta, proveniente, talvez, do tabagismo excessivo – além de ter sofrido por muitos anos de alcoolismo. Carver ficou conhecido como gênio da “literatura minimalista” e do “realismo sujo” por conceber um estilo direto e focar sua temática em anti-heróis, pessoas ordinárias da classe média baixa estadunidense. Para além de conceitos fáceis e rígidos, como estes, destacam-se em sua obra ficcional e poética a continuidade e a reinvenção da tradição literária estadunidense de estilo enxuto, cortante e irônico tão caro à obra de Ernest Hemingway (um gênio inigualável) e muitos outros escritores talentosos como John dos Passos, John Steinbeck, John Fante e Charles Bukowski, estes dois últimos infantilmente desprezados pela “crítica séria”.

O Maior Festival de Feira de Santana - Feira Noise 2010

Feira de Santana irá  ver a segunda edição do Feira Noise Festival que vem a trazer uma  "alternativa cultural para a população feirense". Não faltará o que fazer nestes dias de efervecência cultural, artes visuais, teatro e muita música, principalmente "com intuito de fortalecer o cenário independente local interligando a nossa cidade ao restante do país através do trabalho em rede e do Circuito Fora do Eixo, proporcionando uma interação fantástica entre os artistas que participarão do Festival". Porém nesta segunda edição não será apenas para curtir, o Feira Noise também vem no intuito de "discutir a produção cultural em Feira de Santana, as políticas públicas e também de estimular a cadeia produtiva cultural local a se organizar com intuito de se fortalecer e conseguir potencializar a produção em nossa cidade e na região". Assim, diferentemente de Festivais que ocorrem na cidade, teremos uma oportunidade de ouvir, ver e debater Cultura em Feira, a terra de Lucas!
Segue a baixo entrevista com um dos  membros do Feira Coletivo que organiza o festival, Jô Capone,  também integrante da Banda Clube de Patifes e a programação do Feira Noise 2010.


O Golpe se aproxima: Imprensa versus Lula

Eis que acende o sinal amarelo da corrida Presidencial, que foi ao segundo turno de forma, no mínimo, inusitada. O mês de setembro de 2010 foi algo para entrar na história recente do País, nunca antes na História deste país, nem mesmo em 1989, 1994, 1998, 2002 e 2006, um candidato, ou melhor uma Candidata, foi tão achincalhada pela grande Imprensa brasileira. Enquanto a Duplal conservadora era sempre noticiada falando dos problemas do Brasil, a Candidata do Presidente Lula passou este mês inteiro só explicando as "acusações" que se inventavam todos os dias, mas o inusitado é que não foi isso que levou a disputa para o segundo turno e sim a onda conservadora verde, que transformou a disputa pela presidência em uma missa ou culto nada agradável.

E agora, Paulão? Ou Para uma compreensão do tempo no futebol

|Por Ederval Fernandes|

Já ouvi inúmeras vezes que o cão é o melhor amigo do homem. Não estou certo sobre a veracidade dessa sentença, e, no mais, como tenho alergia a pêlos variados, incluindo aí, obviamente, o do cão, estou inclinado a achar que o melhor amigo do homem é mesmo o livro, e, sobretudo, os livros de Hemingway, o melhor escritor jamais nascido em qualquer via láctea.

Quem se lembra de Marighella?

|por Manuela Muniz*|


Tarde de terça e de sol. No Fórum, gente indo e vindo num ritmo que a burocracia nunca alcança. Na praça em frente ao Fórum, uma mulher de pernas de pau rodeada de homens e mulheres cantando com máscaras. Pessoas que estavam só de passagem, chegando perto, curiosos... E na outra ponta da praça, outro grupo de mascarados, também cantando.

Nós Socialistas fomos derrotados?!

|por Cléo Emidio*|


O despropósito de trazer este “rótulo” no título do texto se deve a dois motivos: um primeiro, como signo de afirmação, posto que queira enterrar todas as perspectivas socialistas com a queda do muro (de Berlim), imagem tão difundida pelo senso comum e aclamada pela grande mídia. Penso contrariamente a este pensamento, mas isto não é objetivo desse texto. Em segundo lugar e o mais importante, tento “enquadrar” nesse “rótulo” as diversas perspectivas que almejam uma transformação radical na sociedade, aquelas que vêm à necessidade de revolucionar a realidade, não com as “armas verdes” defendidas nessas eleições, mas sim com os canhões e com os punhos cerrados.

Apátridas, livro de Luciano Penelu

|Por *Joaquim Gama de Carvalho|

Há um adjetivo que, uma vez utilizado no comentário a uma obra artística, deve perder sua convencional carga negativa. Trata-se da palavra estranho. Não são poucos os criadores que surpreendem e até mesmo conquistam o receptor ao utilizar elementos ou junções de elementos tidos como não convencionais. Na pintura, um Ensor; na música, um Ligeti; no teatro, um Ionescu.

Eis, então, que aparece este pequeno livro, Apátridas (Edições MAC/Feira, 2010), de Luciano Penelu. Os dois contos curtos que formam a publicação são exemplos de uma escolha. Percebemos que o jovem escritor tomou o mesmo rumo de muitos nomes de peso no cenário literário do século XX, como Kafka e Buzzatti. Também ele conta a vida numa perspectiva existencial, nestas suas estranhas histórias.

Apuração é na Transa Revista


A partir das 18 horas do dia 03 de outubro estaremos acompanhando as apurações das eleições 2010. Estaremos acompanhando todos os números, que serão disponibilizados pelo TSE, a partir do programa Divulga2010, para Deputado Estadual e Federal, Senadores, Governador e Presidente. Estaremos de olho em algumas candidaturas, principalmente as ligadas a nossa querida Feira de Santana. Essa cobertura se dará principalmente pelo Twitter (@transarevista) e estaremos aberto ao debate com todos os nossos seguidores e companheiros da imprensa de Feira. Para fazer parte deste momento bastará colocar o twitt #apuraçãonatransa e assim faremos um bom debate sobre o desfecho deste processo eleitoral.

CAETANISSE MARINEIRUM: Mal do “revolucionário” com limites.

|por Yuri Santana Cerqueira*|

Caetano no Programa Eleitoral de Marina

Caetano é um artista da moda, das novas tendências, um cantor e compositor que não se importa em restringir sua criatividade admirável (pelo que um dia já apresentou) aos limites propostos pelo mercado musical para se manter famoso. Acaba se submetendo aos desejos das massas envolvidas nas vontades divulgadas na sessão da tarde, impulsionada por interesses de quem tem domínio no que se é veiculado na telinha, sendo assim um revolucionário para a juventude dita esclarecida, filhos de 20 anos de neo-liberalismo, porém limitado pelos interesses de quem dita a moda. Caetano é um revolucionário com limites, um reformista.

Segundo turno? Ninguém merece...

Marina rouba votos de Dilma e pode levar a disputa ao 2º Turno
A Imprensa parece que conseguiu o que queria, levar a disputa presidencial ao segundo turno. O DATAFOLHA acaba de divulgar nova pesquisa para os que disputam sentar na cadeira, hoje ocupada, de Luis Inácio Lula da Silva. Nessa nova pesquisa Dilma aparece com 51% e todos os demais com 49% dos votos válidos, essa diferença que hoje está dentro da margem de erro, que é de 2% para cima ou para baixo, já foi de 12% há 15 dias atrás. E parece que quem rouba os votos da Petista não é o Demo/Tucano e sim a Pseudo-Verde Marina Silva, que sem dizer nada de interessante vem ganhando os e as eleitoras.

E agora Ederval?


Sabemos o quanto nosso colega Ederval Fernandes é fã do futebol dos "meninos do Santos", mas agora com essa tormenta que ronda a Vila de Pelé e cia, venda de André, contusão de Ganso e a arrogância de Neymar, queria saber que nosso nobre comentarista está a achar de tudo isso.


Fama e anonimato

Fama |Por Ederval Fernandes|

 

Estou lendo uma grata coletânea de reportagens jornalísticas. Comprei-a motivado pelo título pretensioso - O Grande Livro do Jornalismo – e, naturalmente, pela lista de autores responsáveis pelos artigos, entrevistas, resenhas e matérias que compõem o volume (editado e organizado pelo jornalista inglês Jon E. Lewis, para quem se interessar). Lá estão escritores do gabarito de Charles Dickens, Mark Twain, John dos Passos, George Orwell, entre outros mestres do passado e do presente. Estou lendo-o com o cuidado daqueles que procuram decifrar os mistérios das palavras – alguns poucos sabem, muitos ignoram, mas meu anseio mais romântico é me tornar um jornalista. Mas não cabe aqui falar de sonhos. Volto ao livro.

Li na página 267 um excelente editorial publicado no The Times de 1º de julho de 1967. O título, Quem Tortura uma Borboleta na Roda? – “um floreio literário”, nas palavras de E. Lewis.  W. Rees-Mogg, autor do texto, escreve linhas antológicas acerca da fama e seus desdobramentos negativos. O texto tem como mote a prisão arbitrária de Mick Jagger no verão de 67, acusado de porte drogas (para ser mais exato, pílulas contendo sulfato de anfetamina e hipoclorito de metil-anfetamina). Na altura, toda a Inglaterra achou a punição demasiada.

Retrocesso no avanço

                                                                                       |Por Uyatã Rayra|








Obrigar uma pessoa que tenha sanidade mental a fazer algo que não queira é no mínimo imbecilidade.

O meteórico Hendrix

Por Karine Braga de Queiroz Lucena*




18 de setembro marca o quadragésimo aniversário de morte daquele que é considerado um dos mais criativos e influentes guitarristas da história do rock: Jimi Hendrix. Sinônimo de solos distorcidos e efeitos eletrônicos devastadores, Hendrix ampliou as possibilidades do seu instrumento. Para lembrar a data, montou-se, em Londres, uma exposição que inclui itens do artista, desde roupas e chapéus usados em shows, passando por anotações íntimas até – é claro! – suas guitarras. Do outro lado do Atlântico, em plena região do semi-árido baiano, não podemos conferir tal evento. Mas é possível conhecer um pouco de sua biografia.

A Imprensa Golpista nas Eleições de 2010


Estamos chegando ao fim de mais um processo eleitoral no Brasil, pelo que vem indicando todos os institutos de pesquisas a vitória da Petista Dilma Roussef é certo já no primeiro turno. Porém tem um setor da sociedade que está muito irritado com essa possibilidade, seu nome a Grande Imprensa, mais diretamente a Grande Imprensa Paulista, (Folha de São Paulo, Estado de São Paulo e Revista Veja). Mesmo antes de Dilma está à frente nas pesquisas, esse setor vinha com um inúmeras denuncias contra o Governo Lula e a setores ligados a campanha da Petista com o intuito de garantir a vitória do Paulista José Serra ao Palácio do Planalto. E a cada nova semana aparece algo novo, para que o candidato Paulista possa usar estas denúncias em seu tempo de televisão contra a Petista que já aparece com 23% a sua frente.

Lucas da Feira em Quadrinhos

Adeus Saco de Limão
Lugar aonde nasci
Eu vou prêso pra Bahia
Levo saudades de ti,
Sabendo que vou morrer,
Talvês eu não volte aqui!
                              
Trecho do ABC de Lucas


O Projeto Lucas da Feira em Quadrinhos está em sua reta final!

O bando responsável pela quadrinização de uma das figuras negras mais importantes da Bahia - e por consequência do Brasil - o convida para acompanhar o final dessa aventura de perto. Para isso, siga o Twitter do projeto: @olucasdafeira e também junte-se a comunidade do Orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=105338431 Assim, você acompanhará os passos derradeiros de Lucas da Vila de Sant'Anna da Feira para saber sobre as datas de lançamento, promoções e vendas da HQ.

Se ainda não conhece o projeto, para matar sua curiosidade seguem a sinopse, biografia dos autores e os comentários dos primeiros (e prestigiados) leitores da obra que é patrocinada pelo Banco do Nordeste/Ministério da Cultura através do Edital de Microprojetos Culturais. O álbum terá pré-lançamento em Feira de Santana no dia 17/09, durante o Aberto 2010 do CUCA e coquetel oficial de lançamento dia 24/09, no MAC - Feira de Santana, juntamente com o lançamento da Revista Área 71, contando com show do Bando Farinha de Guerra. Fiquem atentos!

Quem sou eu na Transa Revista - Ana Clara Teixeira





De longe, parece ser uma pessoa qualquer. De perto, a impressão se confirma.

Que Rei sou eu!



É preciso reconhecer em Ricardo Teixeira ao menos uma habilidade: sua imensa capacidade de sair ileso dos reveses mais drásticos. Após a derrocada da “Era Dunga” (idealizada e bancada por ele, não nos esqueçamos jamais), cri ingenuamente que o mandatário-mor da CBF também não seria poupado da sanha popular. Engano meu. Com exceção de meia dúzia de pessoas que pede há anos seu imediato afastamento da Confederação (alguns mais exaltados, a sua morte), ninguém ousou citar Teixeira como pivô do fracasso canarinho. Nem mesmo a Globo, hostilizada simbolicamente na figura do medíocre repórter Alex Escobar, quando este ouviu de Dunga palavrões em cadeia mundial, numa fatídica coletiva de imprensa após a vitória brasileira contra os costa-marfinenses.

Para desentorpecer a razão *

|por Roberta Costa|**

Defender a descriminalização da maconha é buscar uma política alternativa, que respeite a soberania do individuo sobre seu corpo e assim possibilite políticas publicas adequadas no caso do uso problemático. Não precisamos aceitar a repressão e a militarização como resposta, podemos procurar respostas mais humanas e libertarias. É preciso compreender que as drogas não são um problema em si, seu abuso pode ser. Em qualquer droga – inclusive as licitas, de bar, mercado ou farmácia – os efeitos dependem do uso, podendo ser benéficos, ou não. 

A poética do impermanente na cidade transitiva

|Por *Marcos de Souza|
In memorian de Louis Pavageau
com atraso e certo pesar



Projeto em conjunto com a cooperativa de artista feirenses GEMA/2009:
Out door trazendo a inversão do mapa mundi/UEFS

Agosto de 2010: há aproximadamente um ano decolava nestas terras semi-sertanejas um poeta urbano cuja linguagem, dedos, mãos e óbvio poética ainda se podem precariamente rastrear pelos lugares onde sua presença outrora iluminou. Louis Pavageau é, era o seu nome dado que em outubro próximo fará um ano de sua súbita e precoce morte. Entretanto, como dissera, sua presença nota-se, mesmo que ameaçada de extinção, nos locais pelos quais sua poética geométrica imprimiu seu risco. Seu último projeto – Ligne Rouge – sarampeou os até então ocultos e cinzentos sítios da urbe feirense: caixas da geradora de energia elétrica, mínimos muros abandonados.
Sua técnica: colagem com fitas branca e vermelha; sua tática: tomada de assalto a lugares que em tese não mexiam e/ou não mexem com o metabolismo da cidade e nem com o cotidiano dos seus. Ao modo dos já clássicos grafiteiros urbanos, Pavageau tatuou – como que com hena: provisório, impermanente, fugaz, efêmero – as linhas da sua poesia no corpo troncho da cidade que sem resistência cedeu-lhe o dorso.

Pisa: trovador da Feira urbana



Pisa em ação no MAC - Foto: Dolores Rodriguez

Não é fácil achá-lo. Pisa não tem endereço fixo, não possui celular e muito menos uma rotina que permita encontrá-lo em determinado lugar a certa hora do dia. Não trabalha em qualquer empresa, não cumpre qualquer horário. Pisa nem mesmo possui violão. Toca e compõe com o instrumento que tiver próximo.

O que atrai o olhar em Kishin Shinoyama




Fotografar a nudez é uma coisa atraente. É uma espécie de desafio que quem fotografa traça consigo mesmo, naturalizar o natural ou desnaturalizá-lo. Digo isto porque quando se está diante de uma fotografia com pessoas nuas você pode sentir coisas variadas, mas o que toca o observador - falo por mim - é a relação com o pudor e a humanização daquele corpo. A nudez não é nenhuma novidade, a Bahia, eu diria o Brasil, é um exemplo de uma permanência da cultura de superexposição da nudez, sobretudo a feminina, o que acontece é que a erotização daqueles corpos é tanta que a alma daquelas pessoas com os corpos desvelados parece desaparecer, é uma mercantilização do corpo humano, é a maneira mais vulgar de se tratar com naturalidade o que nasceu pra ser natural: a nudez.

Antígona




Release:


Após findar a guerra que matou os dois irmãos de Antígona, Creonte assume o poder e decreta a lei de que apenas um dos irmãos terá direito a honras e sepultura. Antígona rebela-se contra a lei imposta dando sepultura a um de seus irmãos e enfrenta as conseqüências de seu ato piedoso. A atualidade da temática de um texto escrito em 441 a.C.nos evidencia encorajamentos, tanto no que diz respeito à intolerância religiosa, feminista e fraternal. É com a tônica de valores que nos custam cada vez mais caros e raros para os dias atuais, que Antígona de maneira corajosa nos deixa atônitos com a coerência de sua postura no enfrentamento do poder político. 

O Espetáculo Antígona é vencedor do prêmio: MANOEL LOPES PONTES – APOIO À MONTAGEM DE ESPETÁCULOS DE TEATRO – Ano 2009.(FUNCEB) O projeto irá desenvolver atividades de formação com: Workshop de cenografia, figurino e maquiagem. Além, do acesso gratuito para alunos da rede pública de ensino.

Quem sou eu na Transa Revista - Paulo Rabelo





 Cada um se transa do seu jeito.

Mostra Fotográfica PANORAMA 2010



Homenageando o dia internacional da fotografia, comemorado dia 19 de agosto, o Museu de Arte Contemporânea Raimundo Oliveira (MAC-Fsa) realiza a mostra fotográfica PANORAMA-2010.  Nessa quarta edição do evento um diversificado elenco tenta traçar um painel da atual produção fotografica baiana

Vai ser de Lavada?

|por Paulo Moraes|

Extraído do www.g1.com.br

Eis que chega mais uma pesquisa quentinha do forno e os seus números trazem consigo a mais nova interrogação desta eleições, Dilma Roussef (PT) vencerá as eleições já no dia 03 de outubro, 1º turno, de 2010? Pelos números que o IBOPE acabar de lançar a resposta é sim, pois considerando apenas os votos válidos (retirando os brancos, nulos e indecisos) a Ministra Dilma teria 51% contra 49% dos demais candidatos. Esta pesquisa sai em um momento crucial da corrida ao Palácio do Planalto, pois estamos às vésperas do horário político gratuito, onde a lider nas pesquisas terá quase 11 minutos, contra 8 de Serra, 1 e meio de Marina e os demais terão um minuto cada, aproximadamente.

Do direito ao rito ou Deus nos livre das “normalidades”

|Karine Braga de Queiroz Lucena*|


Há quem diga que o caso Elisa Samudio ainda repercute. Crimes bárbaros explorados nas mídias têm a obrigação do alarde com data de vencimento. É claro que, se fôssemos chorar todas as estupidezes humanas, simplesmente não teríamos mais outra coisa a fazer. No entanto, concordo com Nelson Rodrigues quando diz que “a grande dor não se assoa”.  E, ao evocar nosso grande cronista, quero chamar atenção à dor da família, tolhida do direito de enterrar um ente amado.

As Eleições 2010: Interatividade é pouco...



Estamos mais uma vez diante de um processo eleitoral no Brasil, desde 1992 que a cada ano par convivemos com este processo, sejam eles municipais, estaduais, nacionais, majoritários ou proporcionais. É muita coisa junta e separada que ao fim acaba sendo uma grande confusão, afinal em que nós votamos para vereador em 2008? E para Senador em 1998? e por ai podíamos dedilhar mais algumas perguntas sem respostas.


Ciclo

|Por Weslley Almeida*|





No início

Chamas.

No fim fumaça.

Ave Fênix...












*Weslley Almeida é autor do blog Le-Tranças (www.letrancas.blogspot.com)

Debate da Band: Agora é pra valer?



O primeiro debate entre os presidênciaveis em rede de televisão poderia ter sido melhor, porém ficou no marasmo quase a maior parte do tempo, todos que esperavam um grande confronto entre Dilma e Serra acabaram  vendo apenas discursos do mais do mesmo. Marina decepcionou, pois quem achava que ela era o diferencial desta campanha viu que a mesma é apenas a tentativa de junção da política nacional nos últimos 16 anos. Uma surpresa, é isto que podemos caracterizar a presença de Plinio de Arruda Sampaio neste debate, pois a mídia em geral só vinha publicizando três candidaturas, assim o debate ganhou divergência, como o mesmo falou.

Reunião no TRE reuni candidatos da Região.


Reunião no TRE de Feira de Santana
No dia de hoje, por volta das 11 horas da manhã, ocorreu uma reunião com as candidatas e os candidatos a deputados, estaduais e federais, da comarca de Feira, promovida pela Juíza Luciana Carianha e pela Promotora Sumaya Queiroz. O objetivo desta reunião era para esclarecer as dúvidas dos candidatos sobre a questão da propaganda eleitoral, pois neste pleito somente estas questões serão tratadas pelas comarcas. Ficando a cargo do TRE e do TSE as demais questões sobre o pleito de 03 de outubro.

Nós feirenses somos ortodoxos!!!

                                                      |Por Uyatã Rayra|

Não sei mais o que inventar às pessoas que me perguntam o que é que Feira tem! Tal pergunta corrói-me como ácido; meu amor por Feira é míope, iludido, esperançoso...

É companheiro, estamos na superfície!

|Por Yohanna Assumpção*|
  

É ainda uma verdade o fato de não podermos habitar o interior do planeta, mas há algum tempo venho percebendo que a maioria dos jovens além de habitarem a superfície da Terra como todo e qualquer ser humano terráqueo, leva essa palavra muito a sério na sua ideologia de vida. Há aproximadamente uns três meses em uma das várias festas familiares que freqüentei, me pediram para colocar uma música para que todos nós pudéssemos ouvir, e então eu prontamente quis colocar o bom e velho jazz. Apenas quis! Pois logo minha prima de dezoito anos gritou de lá: - Ah! Não vai colocar essa música de velho!