O Golpe se aproxima: Imprensa versus Lula

Eis que acende o sinal amarelo da corrida Presidencial, que foi ao segundo turno de forma, no mínimo, inusitada. O mês de setembro de 2010 foi algo para entrar na história recente do País, nunca antes na História deste país, nem mesmo em 1989, 1994, 1998, 2002 e 2006, um candidato, ou melhor uma Candidata, foi tão achincalhada pela grande Imprensa brasileira. Enquanto a Duplal conservadora era sempre noticiada falando dos problemas do Brasil, a Candidata do Presidente Lula passou este mês inteiro só explicando as "acusações" que se inventavam todos os dias, mas o inusitado é que não foi isso que levou a disputa para o segundo turno e sim a onda conservadora verde, que transformou a disputa pela presidência em uma missa ou culto nada agradável.


Desde o inicio deste pleito que a grande Imprensa tinha um candidato, aliás o de sempre, um Tucano, tirando 1989 em que se dividia em três candidaturas, Afif Domimgos (atual vice de Alckmin Governador Eleito de São Paulo pelo PSDB), Eureliano Chaves (Candidato pelo PFL e hoje DEMO) e Fernando Collor (Que hoje está na base do Governo Lula). Apoiou FHC em 1994 e na sua reeleição de 1998, Serra em 2002 e Alckmin em 2006, agora em 2010 Serra voltou a ser seu candidato oficial.

Este cenário esquentou quando o Presidente Lula enfrentou a Imprensa e colocou umas verdades, porém a Imprensa não gostou dessas verdades e começou uma falsa campanha que o PT iria acabar com a Liberdade Imprensa e transformar o Brasil numa Ditadura Civil, em que só os que falassem bem do governo teriam voz. Devemos nos lembrar que todos estes que fazem estas acusações, e isto está em diversos editoriais, se esquecem que apoiaram o Golpe Civil-Militar, que desencadeou na Ditadura Civil-Militar de 1964 - 1985. Lula não vai acabar com a Liberdade Imprensa, pois primeiro que ela não existe, este conceito é uma invenção da Imprensa Liberal para se constituir como algo acima do bem e do mal, mas sabemos que ela tem lado e atua como um Partido, mas não o partido convencional e sim enquanto um grande instrumento de uma Classe para subjugar outra Classe.

As pesquisam indicam uma aproximação forte do Demo/Tucano José Serra sobre a candidata do Governo, Dilma Roussef, e ao ler a matérias ou ver as reportagens é possível sentir a esperança dessa imprensa golpista num suposta virada do seu candidato. Essas eleições pareciam que nada estava em disputa, apenas viam que o Capitalismo era a unica saída, isso não mudou, mas uma disputa simbólica está em jogo, e essa pode colocar nosso país num ambiente de ainda mais conservador, basta ver que ser em defesa pela descriminalização do Aborto, defender o casamento entre homossexuais é uma enorme heresia, mesmo em um estado Laico, como o nosso.

Dia 31 de outubro se aproxima e o seu resultado só depois das urnas abertas em todo o país, e por enquanto ele parece que nada está definido, assim reflita, pois gostando ou não há muita coisa em jogo neste processo. Eu vou de Dilma contra Serra, e você?


7 comentários:

15 de outubro de 2010 10:22 Marcos disse...

Faz diferença? Cara de um focinho do outro, tanto faz Dilma ou Serra. Bolsa família continuará, aliás aumentará, juros continuaram a subir, reformas políticas e tributárias serão empurrados com a barriga, e tudo mais que estaciona o país também permanecerá. Aliás, pequenas diferenças podem ocorrer: por exemplo, com o PSDB talvez inexistiriam essas aproximações desnecessárias com Irã, Venezuela e Cuba, e assim como tentou FHC, voltará aquele diálogo mais forte com os EUA. Outra mudança, talvez, voltem as conversas sobre privatizações, porém, como este é um tema "tabu" no Brasil, acho que até o PSDB não voltaria a falar sobre isso. Ou seja, tanto faz Dilma ou Serra.

PS. Se Serra ganhar certamente duas coisas acontecerão: 1. Os próximos quatro anos serão de extrema turbulência política (CPI`s, Greves, etc - as centrais sindicais finalmente acordarão)e 2. Lula ganharia de lavada no primeiro turno em 2014.

15 de outubro de 2010 10:23 Daniel Pondé disse...

Eu também voto em Dilma. Se o governo dela não é o governo de nossos sonhos, com certeza o governo Serra é o governo de nossos pesadelos.

15 de outubro de 2010 10:37 Mile disse...

Boa análise Paulão.
Também voto em Dilma (13) no segundo turno.
Sabemos bem as poucas diferenças entres os projetos, mas elas existem e devem ser expostas.

15 de outubro de 2010 11:06 Erico disse...

Vou de DILMA, também!!!! São poucas as diferenças, mas o povo pobre sente grande diferença!!!

15 de outubro de 2010 11:35 Henrique Saldanha disse...

Vou de voto Nulo. Derrotar a direita nas Urnas é Votar Nulo. Derrotar Serra e não ter esperanças em Dilma, essa é a saída dos trabalhadores e da Juventude neste segundo turno. Nem a grande imprensa + FHC e nem Sarney, Collor, Gedel, César, Jader, Lili Marinho, Eike, VALE, ODEBRECHT, SAFRA...Nenhum dos dois representam um projeto para os trabalhadores e a juventude!

17 de outubro de 2010 17:23 Erich disse...

É... depois de ler este texto tomei minha decisão: vou votar em Serra.

19 de outubro de 2010 10:46 Carlos Patrocinio Jr disse...

NEM DILMA NEM SERRA, SOU PSOL, VOTO NULO NO 2º TURNO.

Postar um comentário