A UEFS, a SEC e o orçamento: uma tragicomédia com nossa cara

| por Paulo Moraes |

Duas coisas no site da UEFS:

Primeiro a UEFS emitiu nota sobre execução orçamentária aonde fala sobre os insucessos diante do governo e os transtornos causados por isso.
http://www.uefs.br/portal/noticias/2009/administracao-da-uefs-emite-nota-sobre-execucao

Mas, surpreendentemente, nada se fala disso na notícia da visita relâmpago, de surpresa, de sopé do secretáro à UEFS no dia ensolarado de hoje.
http://www.uefs.br/portal/noticias/2009/secretario-da-educacao-visita-a-uefs-e-fala-sobre


Puta que o pariu - não que eu tenho algo contra as putas, mas é a força da palavra.


Depois dessa o Barreto (2010) tá mais hilário que o Hilário (2009). Faltou apenas o nome da querida Geocivânia que para não aparecer na noticinha supracitada deve estar com alguma gripe braba de verão pega na promiscuidade política do Fórum Social Mundial Temático ocorrido nos grandes hotéis de Salvador.

Ê marzão!

No mínimo merece uma nota pedindo respeito.

Samadhi Gil C. Pimentel (Estudante de Biologia da UEFS)

1 comentários:

3 de fevereiro de 2010 04:03 Historia Ambiental disse...

Algumas observações:
OBS 1: este "texto" proveio de um e-mail despretencioso enviado para camaradas conjurados.
OBS 2: onde lêem "aonde", leia-se "onde".
OBS 3: a redundância de "relâmpago, de surpresa, de sopé" é proposital vide as ambiguidades de cada palavra ou mesmo a ênfase em uma dada significação.
OBS 3: com o "puta que o pariu" não tive a intenção de ofender o excelentíssimo secretário de estado, muito menos a senhora sua mãe. Trata-se apenas de uma expressão idiomática das diversas baianidades que veio a calhar tanto quanto viria "que porra!", "é foda!", "caralho!", "istopô!", "ô pêga!", "cabrunco!", "pinóia!", "disgraça!", "zorra!", "fila da puta!".
OBS 4: Enfim... verbos de um pobre indignado, estudante precarizado, professor sacaneado, sujeito calotado pelo nosso estado da Bahia.
OBS 5: Espero que Geocivânia esteja passando bem.
OBS 6: Onde lêem "Fórum Social Mundial", leia-se "Fórum Social-Liberal".
OBS 7: Ê marzão? Talvez uma menção incosciente à infindável marola que atinge a educação pública baiana.
Samadhi

Postar um comentário