Confissões de um olho só

Bailando ao Vento |

A aproximação de um “astro-intruso” para magnetizar uma humanidade degradada vem a ser uma das colocações mais instigantes feitas pelos seres de um olho só. Pode-se dizer que não há ocorrências imprevistas nos eventos Siderais, tudo é manifestação exata da Lei Cósmica, que rege e organiza o Eterno Pensamento de Deus. Atualmente a circunvizinhança etéreo-astral da Terra está povoada de detritos mentais acumulados por milênios. Esse astro é como se fosse um gigantesco aspirador magnético, absorvedor dos detritos mentais. Todo o invólucro astral-etérico da Terra sofrerá o impacto renovador energético promovido pelo astro intruso. As vibrações psíquicas, que se constituem de um teor energético etéreo, estão avivando tendências semelhantes em almas afins.


Sob esse excitante convite interior, até mesmo os menos preparados que estão a materializar à luz do dia, seus desejos mórbidos, os quais eclodem em crimes bestiais, sem razão, sem sentido ou explicação lógica, fundiram-se em um renovado psiquismo social.   

As energias telúricas do mundo inferior estão sempre latentes em nosso psiquismo, e o planeta-intruso é um poderoso detonador psíquico, que atuará/atua nas zonas invisíveis astral-etérico de todos os seres, por um lado ateando a confusão para o reinado desregrado da Besta ou se preferir do Ego. As almas serão atraídas, pouca a pouco, para a sua atmosfera agressiva e primária, em consonância com a lei de correspondência vibratória, em que semelhantes atraem semelhantes.


Em sentido oposto, e sob esse mesmo simbolismo, o astro-intruso, também efetivará/efetiva convites energéticos, pela via interna do Eu Superior, movendo-se para o despertar das forças adormecidas no Ser, também latente em todos nós. A Consciência.

Os efeitos da passagem do astro-intruso, causarão também profunda higienização dos campos áuricos do homem, resultando em uma maior sensibilidade psíquica. Ou seja, haverá uma “explosão da visão psíquica dos homens”, fazendo com que eles se percebam como Unos, com maior clareza e sensibilidade. Decorrido o fato de todo o meio psico-atmosférico haver sido limpo ou aspirado, pelo astro-intruso. Em síntese, a terceira visão, tornar-se-á um coração espelho a todos os “seres de um olho só”.

A manifestação mais concreta do astro-intruso se fará após darmos o último passo, a última gota d’água que fará transbordar o vazio reservatório que tão ciosamente enchemos durante milênios. Será a Terceira Guerra Mundial. Ficará comprovado então que a humanidade não terá mais condições de existir “per si” sem que ameace a sua própria existência e a do planeta. Cumprir-se-á a Lei de Causa e Efeito, conforme foi exaustivamente avisado e previsto pelos humanos profetas.


A verticalização do eixo da Terra com a aproximação do astro-intruso, foi e é previsto por diferentes profetas, ou sem intitulações homens da terra, em diferentes épocas, bem como, indicam as mudanças no nosso panorama familiar, astronômico e geológico. Nada mal, pensar aos freqüentes noticiários antes dedicados as burlações humanas e que agora são vestidas pelas catástrofes da mãe terra.

Hermes Trimegistos: “A Terra perderá então seu equilíbrio, o mar deixará de ser navegável, o céu não estará manchado de estrelas, os astros deterão sua marcha pelo céu; toda voz divina se calará será forçada ao silêncio e se calará...”

Cent. II-41: “Uma grande estrela, por sete dias, abrasará a Terra e ver-se-ão dois sóis aparecerem”.

O astro intruso “não se materializará no plano físico”, mas seus efeitos arrasadores sim serão sentidos no plano físico. Entendemos que esse astro “será visto em pleno dia”, pelos clarividentes. Isto será facilitado devido à limpeza do campo áurico da Terra e do campo de repercussão mental da humanidade “remanescente”, decorrente da própria aproximação desse “convidado esp(e)(a)cial”.

Nostradamus: “..., passará em nosso céu, um novo corpo celeste...”  “Após um eclipse do sol, sucederá o mais escuro e tenebroso verão, que jamais existiu.”. “... quando uma grande transformação se  produzirá, de tal forma que julgarão a terra fora de órbita e abismada em trevas eternas”.

Isaías (XXIV__6) “Por isso é que a própria maldição consumiu a terra e os que habitaram nela são considerados culpados. Por isso é que os habitantes da terra diminuíram em número e restaram muito pouco homens mortais”.

As citadas profecias proferidas, não deixam dúvidas sobre as modificações radicais de nosso planeta e a purificação da humanidade.  Contudo, apesar de tudo o que foi proferido, de todas as “advertências”, da lenta seqüência dos fatos, ainda assim, muitos duvidarão e se negarão a reconhecer os decisivos momentos em que vivemos. Assim, mais do que nunca, devemos nos lembrar da sibilina advertência do Mestre: 

“Pior cego é aquele que não quer ver”


¿ Y ahora José?

3 comentários:

5 de abril de 2010 10:24 Allan disse...

"Só falta levitar pra panhar Laranjas..."

5 de abril de 2010 17:27 diego disse...

Na era da telecomunicações, das conspirações mundiais, surgem então a inteligência humana, que contida de informações se acha conhecedora da verdade... Mas que verdade? A verdade que "os homens" literalmente criaram?
Realmente o planeta necessita morrer para continuar vivendo, mas tenhamos calma, paz/ciencia, pois num mundo assim dito no texto acima reforça uma idea de separação, de desconfiança, a onde a culpa, o pecado, ainda permanecem, mas que pecado?
O de viver?
O de sentir?
Parecendo que vivemos num mundo sem amor, sem condições, que por algum motivo nossa existência tem um preço... E se o sentido de nossas vidas fosse somente a continuidade, que a alegria fosse recebida sem barreiras, que conseguissemos reconhecer que somos um coletivo unico, rico de sabedorias e divindades, de infinitos dons, tons, sons...
As cores do Sol me provam o Amor que nossa Mãe tem por Nos, e aos poucos abro as portas para recepcionar o novo, sem medo, mas erguido de fé e plenitude.
Qual seria o trauma da humanidade?
O poder?
A ambiçao?
O que nos levaria ao extremo? Ao exterminio?
Pois higienizar seria matar as bacteria? Pensando que elas nao fazem parte das revoluçoes, das crises, das indagaçoes, da transformaçao, dos demonios, dos insolitos, do feio, das trevas, das fezes, do vomito...
Creio que seja um tempo de reconhecermos o nosso interior, sustentabilizar e coletivizar o nosso ego (definiçao de ego para mim, seria o principal agente de ativaçao da consciencia gerador dos movimentos, que se relaciona com o mundo atraves das sensaçoes do corpo), ensinando a ele o Ego-consciente o quanto somos importantes, o quanto somos coletivos, o quanto necessitamos do outro... Pobre do ego... leva a culpa dos tontos, resumindo um alto flagelo de um peso historico, seria a busca da perfeiçao?
ser mais do que o criador???"!!!
Diego \\\\\\\\\\\\Pascoal...,...,...,

"nao podemos mundar o nosso passado, mas podemos fazer um futuro diferente" Chico Xavier

9 de abril de 2010 18:10 Jaitan disse...

Não podemos funcionar em outro lugar...vejo que o apocalíptico e o esperançoso ainda vão fazer um acordo. As pespectivas mais atraentes sempre vai existir.Mas para garantir (caso ocorra a dissipação) vamos fazer backup.

Postar um comentário