INICIAÇÃO!

|por Camillo Alvarenga*|


A tônica da coluna é a correspondência literária, artística, filosófica e política, ou seja, um conjunto elaborado de aspectos intelectuais em trânsito entre a vida individual e coletiva do século XXI. Segue a sua Iniciação!

1.

Cavaleiro digital sem rosto
impossível a reconstituição
e Stonehenge desmorona

Por enquanto só a despertar
e ver outras faces em ritual
Magia que no ser movia, cotovia

solve-se a manhã,  e os tribunais
chamam a porta, logo cedo, cego

entre remansos e remontes, age.

2.

és livre palavra, caiada de ontem
emoldura o amanhã, ilusio vã acontece
todo tempo temperado de arte e trabalho

Laboriosa a ideia de ter-te nua, verdade
inacessível intento, último esboço da certeza,
mística natureza em que te encerras ciência,

viagem racional ao mundo do real, longe do
sensível, sentir terreno em movimento

Abstrai do todo-intelecto as redes.

3.

De texto em totem escrito, plástico-
acústico no ar, e a crítica samba entre
acordes e números, estatísticas virtuais

São tributos, impostos e o Estado.
Revolução? Aqui acolá se houvem rumores
Tragam fogo e sapatos, e jornais de outrora

A ocupação será intensa mais breve que possível,
Há chances de contra-ataque? Nenhuma chance.

Ao menos obra-de-arte redimensiona as esferas.

Camillo César Alvarenga - Bacharelando em Ciências Sociais na Federal do Recôncavo, ainda exerce atípica função de "correspondente estrangeiro " da Transa Revista na cosmopolita Cachoeira de então.

2 comentários:

14 de fevereiro de 2011 06:51 DANIELA disse...

O Dactilográfo é historiador do nosso tempo, não tem face pois que as ideias dispensam a personificação e a arte tem muitas mãos!
Oxalá que essa coluna tenha muito sucesso!

18 de fevereiro de 2011 19:38 ópiodosintelectuais disse...

Grato pelo entendimento!
oxalá

Postar um comentário