Morre Damário da Cruz

Foto de Rafaela Oliveira




É com pesar que a Transa Revista vem notificar a morte do poeta, fotógrafo e dono da casa cultural Pouso da Palavra, em Cachoeira – dentre tudo o mais – Damário da Cruz. Já dizia ele “Sou um homem./Portanto, /uma surpresa.”



"O Poeta e jornalista Damário da Cruz, morreu na madrugada desta sexta-feira (21) no Hospital Jorge Valente, em Salvador. Ele vinha realizando há meses um tratamento contra câncer de pulmão. Poeta e jornalista, o corpo dele está sendo velado até o meio-dia no Cemitério Jardim da Saudade na capital. No início da tarde, segue para Cachoeira, cidade em que vivia, onde será velado no prédio da Câmara de Vereadores e, em seguida, sepultado no Cemitério da Piedade. As informações são da Agecom."

Em : http://correio24horas.globo.com/noticias/noticia.asp?codigo=59679&mdl=50



 “Damário da Cruz é um dos mais importantes poetas do Recôncavo, em especial, da nossa Heróica Cachoeira. O amor do poeta pela terra, a defesa da liberdade e do direito de sonhar, tão bem descritos em seus versos, serão eternamente lembrados por gerações e gerações de escritores baianos. Seu Pouso da Palavra foi exemplo de dinamização sustentável da cultura local. A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia compartilha o mesmo sentimento de dor dos amigos, familiares e de todos os poetas e amigos de Damário que hoje choram a sua morte”  

Márcio Meirelles – Secretário de Cultura do Estado da Bahia.










Previsão metereológica

Nenhum
dia é triste!
Nós é que chovemos
na hora errada


In Segredo das Pipas









Alguns outros poemas em: http://www.revista.agulha.nom.br/damariocruz.html






2 comentários:

22 de maio de 2010 19:46 Hum bárbaro disse...

Damário era uma figura ímpar,sua presença era notadamente diferente, um poeta de fino trato com as palavras, estaje em paz POETA!

23 de maio de 2010 16:14 Allan Rodrigues Caetano disse...

Poeta não morre, faz a morte vive-lo.

Postar um comentário