A Esquizofrenia da Politicagem

|por Paulo Moraes|

Nestes seis primeiros meses de 2011 assistimos por parte da “Grande” Imprensa sua pauta política para o Brasil e ao Mundo. Após caricias na Presidenta que chegou ao Planalto no dia primeiro, em que era preciso desconstruir Lula, construindo Dilma. Então o Combate ao Mal, que havia sido vencido pelas forças do Bem em 1994, que voltava diante da Herança Maldita deixada pelo seu Antecessor. Foram Chiliques e mais chileque, Mirian’s Leitões, Sanderberg’s, Alexandre’s Garcia’s, Dôra’s Kramer’s e por ai vai, entretanto 0 que parecia descontrolada, controlou-se, com boas injeções ortodoxas. Assim acabou o Amor e a vida do Governo virou um inferno com os Grandes Monopolistas da Comunicação.

Daí em diante o discurso Moral voltou com tudo para suas falas diárias, eles precisavam de uma linha que transformasse sua velha pauta na pauta do momento e com isso desestabilizar o Governo, e fazer andar as suas pautas. Exemplo melhor para isto não há que a votação pela Câmara dos Deputados do Código Florestal. O que foi votado não é uma grande discordância entre Produtores Rurais e os Ambietalistas da “Grande” Imprensa, porém era preciso dar uma sangrada no Governo, que se compõe de Ruralista e Ambietalistas. Após a famigerada votação, saiu a Nóticia  - Governo Derrotado pelos Ruralistas!  - Será?

Sobrou até para a Copa do Mundo, em relação que tá rolando rios de Dinheiro Público para fazer um evento Privado e que a corrupção vai rolar solta, eles tem toda razão, apesar de adorar um dinnheiro público também. Entretanto as outras coisas já está beirando a terrorismo. A Copa de 2014 será a Maio copa deste Secúlo, terá problemas com certeza, entretanto eu creio que muito em infra-estrutura serão feitas no Brasil agora, talvez seja pouco para o muito que tem ser feito, mas é o inicio.

Isso é tão grave que os Tucanos Paulistas estão fazendo de tudo para que São Paulo não participe desta “vergonha”, não deveriam mesmo, pois assim poderíamos mostrar que o Brasil sobrevive sem este peso morto, que se mantém a custa da miséria dos outros. Só que o Prefeito Kassab, que deu a punhalada final nos Demo, está bancando e com o apoio do Maior Corintiano Brasileiro, São Paulo estará na Copa e vai aproveitar os frutos deste Evento, o Legado.

O legado que vai ficar para  Brasil com a Copa, para a imprensa tudo é visto na politicagem, pois parece que o Brasil tem apenas oito anos, coisa que tanto critica o Ex-Presidente Lula em relação aos aspectos econômicos do Brasil recente. O problema de infra estrutura de transporte do Brasil é um problema desde nossa ilustre “independência” em 1822, pois com um país de tamanho continental fazer se mover nestas terras sempre foi coisa difícil. Nossa matriz inicial era a ferrovia, a que tem um custo de manutenção menor e um investimento alto, porém um tal de JK, tão celebrado por essa mídia, trocou nossa matriz de ferroviária para Rodoviária, que tem um custo de manutenção alto e um investimento menor, por algumas fábricas de carros e caminhões em nosso solo lá pelo anos 50, quando este queria crescer 50 anos em cinco. Assim o problema logístico brasileiro terrestre dará alguns passos com tal evento, como o Trem Bala Rio – São Paulo, que será uma obra que provavelmente só fique pronta depois de 2016, mas que trará enormes benefícios na integração das duas maiores cidades do Brasil e em suas redondezas e abrindo caminho para sua extensão.

Outra questão que vem sendo muito criticada pela nossa “Grande” Imprensa é a questão dos Aeroportos Estarão prontos para a Copa do Mundo, e quase para a Copa das Confederações em 2013, sendo esta última de menor relevância, será um evento muito mais interno, como é o seu modelo. O problemas é outro, pois com o Governo Lula andar de avião no país deixou de ser algo só para ricos, se tornando mais um produto para ser consumido pela “Nova Classe Média”, e ai os aeroportos passaram a lembrar nossas queridas rodoviárias, e a “Grande” Imprensa não gosta de misturar as coisas. Os aeroportos serão o maior legado da Copa do Mundo para o Brasil, infelizmente as obras de movimentação urbana não, alguns elefantes brancos vão sair (o melhor exemplo o Metro do Salvador), mas não vão resolver o problema e quem não vai deixar não será só a corrupção e sim a Máfia do Transporte Público que está entranhado nas Grandes Cidades Brasileiras, como o Ilustre Sincol em Feira de Santana.

Paralelamente a este debate o Superior Tribunal Federal, nosso STF, deliberou sobre três temas muito importantes para o nosso País; União Estável para os e as Homoafetivas; Reconhecimento da Soberania Nacional (No caso de Cesare Battisti) e a decisão de dar Liberdade a Expressão Legalize Já!. Entretanto ocorreu uma decisão anterior que balizou a ação da mídia em relação a estes temas, a nulidade do Ficha Limpa para a Eleições de 2010. Por mais que propagandeasse apoio ao Ficha Limpa, mostrou que esse negócio de Ficha Limpa não era bem assim, pois não emitiu uma nota de pesar ao STF, como fez no Caso Battiste, em que a O Jornal da Band só faltou pedir que alguém revogasse esta decisão. A União Estável foi uma importante vitória Jurídica para que Juízes Homofóbicos não impeçam o amor. Entretanto a autorização que sair às ruas Pacificamente para defender seu ideal, mesmo enquanto minoria pode e que não é Apologia ao Crime é um importante avanço no ranço autoritário que ainda existe no País, principalmente na Criminalização da Pobreza e dos Movimentos Sociais, pois a estes as bombas, pimentas e mentiras contadas, para os Patrões o Congresso e o afago da Notícia.

Por fim chegamos ao maior Caso destes seis primeiros meses do ano, o enriquecimento do Ministro Palocci. Foram mais semanas sobre isso, varreu Maio e chegou em Junho e se foi em Junho, pois mesmo depois de dar uma exclusiva ao Maior Monopólio de Comunicação  do Brasil, ele caiu! Quem ganhou? A Oposição,não, a Grande Imprensa, sim! Estava doida para mostrar sua força para o novo Governo. Hoje, inicio de julho, ninguém nem mais se lembra do que aconteceu para o Ministro cair, acabou as tentativas de convocação, a CPI era de Calabreza com Soja, assim acaba junho e já estamos em Julho de 2010 e todo mundo só quer uma coisa, a Copa América de Futebol, e ai já sabe não vai ter mais espaço para essas coisas da politicagem brasileira.

Neste Espírito, começa hoje e vai até o fim da Copa América nossa Cobertura Exclusiva da Transa na Copa!

4 comentários:

1 de julho de 2011 07:32 Marcos Rosa disse...

Ainda bem que temos esta "grande" Mídia no calcanhar do governo, pois com esta oposição o governo faz o que bem quer. Vide Wagner e Tarcízio e "seus" respectivos deputados e veradores que só dizem amém, amém, amém.

As obras para a Copa estão lentas, até a FIFA já comentou. Sem mencionar que serão bilhões de reais dos nossos tributos que irão para os bolsos de políticos e outros corruptos com mais um mega evento totalmente desnecessário.

Quanto aos aeroportos é correto que houve um grande aumento da demanda, o que provocou um certo desequilíbrio na qualidade, porém se alguém não cobrar melhorias, não criticar, dificilmente haverá investimentos. Aliás, mesmo cobrando estas melhorias não acontecem. Por exemplo, uma forma de desafogar o Aeroporto de SSA, já pensando décadas a frente, seria dar atenção aos pedidos de reforma (construção) do aeroporto de FSA, mas acredito que o Brasil não tem grana para investir nestas coisas de pouca importância, vamos fazer estádios, isso que é importante.

Já no caso do STF e suas decisões: Quanto a liberação da "Marcha da Maconha" a reação da imprensa reflete o que pensa a maioria do povo brasileiro, infelizmente ainda não houve uma desmistificação deste tema, e a maioria das pessoas foram contra a ação do STF, pensando que estaria ali liberando o uso das drogas. Uma confusão total, o que o STF mostrou foi que a liberdade de manifestar deve ser protegida. Agora, como os "marchadores" guiaram suas reivindicações é outro caso, pois precisam popularizar seus argumentos. O mesmo aconteceu com o Ficha Limpa, a Imprensa foi no barco da indignação popular, e, "pra ficar bem na foto" criticou a decisão dos ministros. Ambas decisões foram acertadas. Penso que a imprensa não agiu para destabilizar o governo. Já o caso do terrorista italiano, infelizmente parece que há um embate ideológico muito forte por traz. Sem me alongar muito tenho a opinião pessoal que Batistti deveria ser entregue ao governo italiano e cumprisse sua pena por lá. É um grande erro, abre um perigoso precedente esta ação comandada por Lula, o sr. Tasso Genro e aceita polo STF.

E, por fim, quanto ao caso Palocci. Talvez seus serviços de consultoria não tenha sido ilegais, pelo menos até que investiguem (o que nunca vai acontecer), mas certamente podemos pensar na falta de ética. Ainda mais se falando no PT que sempre cuspiu o discurso da ética aos 4 cantos do Brasil quando era oposição, mas após os três mandatos sua imagem não está nada positiva.

Mas Paulo, você critica a "Grande" Mídia pelas marteladas que ela dá no governo ou porque ela pertence a grandes grupos empresarias brasileiros? Ou seja, o Governo não merece as marteladas?

1 de julho de 2011 14:42 Paulo Moraes disse...

Caro Marcos

Minha crítica à "Grande" Imprensa não é pelo que ela acha do governo, mas como ela faz isso, escondendo uma posição política por detrás da Notícia. Nesse texto fiz um balanço dos seis primeiros meses da Relação Governo x Imprensa e como isso não é feito de forma imparcial, e sim de forma bem parcial. Além é claro de trazer algumas discorrência da sua crítica em relação ao governo, quando a faz a partir da Pequena política e não da Grande Política, ou seja, debater as grandes questões que o país precisa de forma ampla e democrática.

Abraços

2 de julho de 2011 09:11 Marcos Rosa disse...

Entendi Paulo, mas penso que nestes casos citados não houve por parte da "grande" imprensa um específico interesse em atacar diretamente o governo, mas sim a abordagem de notícias que "vendiam".

Ainda assim, a fronteira entre uma crítica oriunda de posicionamentos políticos diferentes e aquela crítica interessada em "debater as grandes questões que o país precisa" não é tão clara assim. Pelo menos nos exemplo que você destacou não consigo pensar outras formas que a imprensa poderia agir. E, com exceção da Veja, penso até que esta "Grande" Imprensa nem foi tão cruel assim com o governo. O que aconteceu foi muito mais o desejo de explorar o acontecimento até seu completo esgotamento, ou seja, "enquanto vender iremos bater nesta tecla". não que o interesse fosse apenas atacar o governo em sí. E ainda, não entendo como ser IMPARCIAIL quando a questão é incompetência ou corrupção (nos casos da obras da Copa, estrutura dos aeroportos e Palocci).

A relação do governo PT e a "Grande" Mídia, principalmente a Globo, não poderia ser melhor: elogiam mais do que criticam. Já vai longe o tempo em que globo e PT não se misturavam. Com isso não quero dizer que todos os posicionamentos da "grande" mídia sejam imparciais, um bom exemplo está nos casos de denúncias de corrupção do Sr. Ricardo Teixeira: não vi nenhuma nota sequer na globo, por que será?

_____
http://algunsfilmes.blogspot.com/

3 de julho de 2011 10:20 Paulo Moraes disse...

Marcos

Não quero que eles sejam imparciais, pois para mim isso é algo que não existe, sempre somos parciais em relação a algo. Só quero sinceridade, mas creio que isso nunca ocorrerá.
PT e Globo tem uma relação dúbia... De um lado tem uns Petistas que dizem que a Globo não gosta deles, mas depois que o Governo Lula, Via BNDES, esse mesmo da Fusão com o Pão de Açúcar, salvou a Poderosa Globo da Falência ela sempre fica no morde e assopra a depender do que se trata e do que ela quer.
Sobre Teixeira é algo emblemático, pois só vira notícia o que ela quer e isso ela não quer mais, pois com esta Parceria a Globo é dona da Seleção Brasileira e dos Clubes do Brasil...

Postar um comentário